Conselho de paróquia

Estatística por maioria
em cada estado
Acho que já comentei anteriormente que a Bavária é um estado predominantemente católico. Temos diversos feriados católicos que em outros estados da Alemanha não têm, assim como esses outros estados têm feriados protestantes que não temos aqui.

Quando nos registramos na cidade que vamos morar, seja vindos de outro país, estado ou apenas nos mudando de endereço dentro da mesma cidade, somos obrigados a declarar se pertencemos a algum grupo religioso e, se sim, qual. 

Caso você se declare católico e faça parte do grupo de pessoas que receba acima de um determinado valor, X% do seu salário será automaticamente convertido em dízimo. (o imposto é sacado diretamente da fonte, vem discriminado na folha de pagamento).

Muitos católicos têm se excomungado para não mais serem obrigados a contribuir com o tal imposto. E aqueles que assim o fazem, perdem o direito de se casarem na igreja, de batizar seus filhos, receber a extrema-unção em seu leito de morte, e os vários outros “benefícios” oferecidos pela igreja.

Estatística por
Ou seja, só pode ser católico aquele que paga imposto da igreja, várias pessoas já entraram na justiça levantando a questão da verdadeira missão da igreja, mas todas perderam! 

Alguns missionários da fé católica estão em desacordo com essa questão, dizendo que a igreja não deve fechar as portas a quem não paga o dízimo, afinal o objetivo da igreja não é tornar-se uma instituição com fins lucrativos. Mas nada disso adiantou, até mesmo porque, tal atitude tem apoio do papa...

Então, dito isso, nada mais justo que aqueles que são declaradamente católicos, como o Arthur, tenham o direito de votar no “conselho de paróquia” da cidade, certo!? (Pfarrgemeinderatswahl)...

No começo da semana, Arthur recebeu pelo correio um envelope contendo informações e pontos fortes dos candidatos, bem como uma cédula de votação e um termo a ser assinado declarando se ele votou sozinho ou se precisou da ajuda de alguém, com seus respectivos envelopes livres da cobrança do correio. 

Sendo que a declaração poderia ser enviada a qualquer dia, mas o envelope contendo a cédula de votação deveria ser postado apenas no dia 16 de fevereiro para que o voto fosse considerado válido.

Tudo bem que nunca tive qualquer envolvimento com a igreja, não além do frequentar à missa aos domingos na minha época de primeira comunhão e de adolescência junto ao “Encontro de adolescentes com Cristo”, por isso acredito não poder comparar ao funcionamento/eleição dos conselheiros da igreja no Brasil. 

Mas é certo que eu nunca recebi qualquer convite para tomar ciência ou mesmo escolher qualquer coisa no que diz respeito a igreja. Por isso achei interessante o fato de que até nas questões da igreja as coisas tendem a funcionar democraticamente por aqui. 


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.